FAZEMOS A DIFERENÇA

ÉTICA E TRANSPARÊNCIA

Porquê nós?

Somos o Seu parceiro nas suas políticas de Ética e transparência

A Live Ethics ajuda a criar uma cultura de integridade, transparência, abertura e conformidade. Ajudamos a compreender os principais interesses na implementação desta cultura, nomeadamente:

  • O compromisso da Gestão de Topo
  • Na partilha de informação com todos os colaboradores
  • No trabalho conjunto de todas as áreas da organização
  • Na revisão de processo e procedimentos definidos e implementados
  • Na sensibilização e formação dos colaboradores

Hoje em dia, e de uma forma crescente, são cada vez mais correntes os escândalos associados à parcial ou absoluta ausência ética e transparências. Entre os atos (que inclui ações, intenções e omissões) não éticos, encontram-se a fraude, a prática de atos anti concorrenciais, o tráfego de influências e a corrupção. Os custos destes são muito elevados, sendo que só as perdas devidas à corrupção se estimam entre 5 e 10 % do PIB, ou seja, em mais de 20 mil milhões de euros, para Portugal, e mais de 900 mil milhões de euros, para a União Europeia. Os efeitos nefastos da corrupção, fraude, e processos não transparentes estão associados à distorção da concorrência quer entre organizações, quer entre países, e por isso são grande preocupação dos Governos. As consequências sociais, morais e económicas são evidentes.

As consequências, de ausências de políticas e praticas no âmbito da ética e da transparência, não são apenas as económicas, como aumentos de custos, aumento de desigualdades de poder nas organizações, intranquilidade na gestão, mas podem ser de reputação e que – como aconteceu em diversos escândalos recentes, conduzir à inviabilidade da continuidade de negócio e à desonra públicas dos gestores e outros elementos neles envolvidos. Os prevaricadores incorrem em penas de prisão, e as organizações podem incorrer em multas e indeminizações de elevado valor, sendo que os gestores e responsáveis são solidariamente responsáveis pelo pagamento destas. De realçar que os atos em causa podem ser cometidos por diversos membros da organização – mais ou menos próximos da gestão ou estrutura societária.

A publicação da estratégia europeia de anticorrupção, adoptada pela RCM 37/2021 e as nova Estratégia Nacional contra a Corrupção introduzem novas exigências de funcionamento na interação com as empresas públicas. No entanto, os processos ética e de transparência, nas diversas organizações, vão muito para além da prevenção da corrupção.

O que fazemos?

A Live Ethics ajuda as organizações a criarem uma cultura de integridade, transparência, abertura e conformidade. Ajudamos a compreender as necessidades, identificar e avaliar os riscos, a desenhar e ajustar procedimentos e processos, a implementar os processos e a formar os colaboradores, de uma forma ativa, participativa e envolvente, para que seja motivadora e motor de transformação e não um obstáculo ou rejeitada endemicamente. Ajudamos a desenvolver uma gestão de risco, com foco na ética dos negócios e nos processos de controlo internos, tendo em atenção as necessidades das empresas para as recomendações e exigências legais, nomeadamente do Conselho de prevenção da Corrupção caso tenham relações como setor público (contratação púbica). Cadeia de valor.

O que não fazemos?

A Live Ethics não julga, nem emite pareceres sobra as organizações ou as suas partes interessadas, nem apresenta soluções “chaves na mão”, distante da realidade das organizações, que ignore as particularidades destas e das suas partes interessadas (internas e externas) e que não contribuam para uma verdadeira progressão e robustez da organização e das partes interessadas.

Os objetivos comum (dos clientes e nossos)?

  • Agilizar o levantamento dos riscos
  • Definir os principais eixos de atuação (a nível e compliance e governance)
  • Definir as principais medidas a implementar e metas a atingir
  • Apoiar e mapear a implementação das medidas